Você está em:
IMPRIMIR

Ampliação do metrô em Contagem é possível, garante Alex de Freitas ao mobilizar prefeitos da RMBH

3 de Abril de 2017

Além do apoio do ministro das Cidades, Bruno Araújo, Alex de Freitas já conversou com 29 deputados federais da bancada mineira para que as obras saiam do papel

Além do apoio do ministro das Cidades, Bruno Araújo, Alex de Freitas já conversou com 29 deputados federais da bancada mineira para que as obras saiam do papel

PSDBnacidade2

O projeto de ampliação do metrô em Contagem ganha cada vez mais força com o engajamento do prefeito Alex de Freitas (PSDB). Ele busca apoio para execução das obras após a equipe técnica da prefeitura atestar a viabilidade econômica das intervenções. Para captar recursos federais e obter autorização da União, possibilitando o município arcar com parte do investimento, a proposta é criar uma comissão de prefeitos da Região Metropolitana de Belo Horizonte para acompanhar a bancada de deputados federais e senadores de Minas Gerais em uma audiência em Brasília.

Criado pelo Metrominas, o projeto foi apresentado na última semana, em reunião da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de BH (Granbel). O custo total é de R$ 233 milhões. São R$ R$ 157,7 milhões para ampliar o metrô do Eldorado ao Novo Eldorado. A intervenção fará parte do Complexo Intermodal de Transporte de Contagem, que custará mais R$ 75,3 milhões. O complexo inclui a construção do Terminal Rodoviário Metropolitano e o Terminal de Ônibus Urbano, interligados por uma passarela de pedestres com, aproximadamente, 200 metros lineares.

“Os valores são, relativamente, pequenos em se tratando de metrô para atender, aproximadamente, um milhão e meio de habitantes, levar desenvolvimento, conforto e pontualidade para a população. É uma dívida histórica que nós, prefeitos da região metropolitana, temos com os moradores e o governo federal tem com Minas Gerais”, ressalta Alex de Freitas.

Mas o prefeito de Contagem quer ir muito além. “A cidade está disposta a fazer o investimento no metrô. O projeto já existe e precisamos de autorização do governo federal para a ampliação até o Novo Eldorado. No entanto, com pouco mais de R$ 400 milhões a gente avança até o Bernardo Monteiro para atender muito melhor as cidades do entorno, especialmente Betim”, destaca o prefeito.

A proposta de Alex de Freitas é comemorada por quem usa o metrô. “Se chegar ao Bernardo Monteiro vai ser de uma importância muito grande para a comunidade, assim como fomos beneficiados com a chegada do metrô até o Eldorado. Eu gasto do Bernardo Monteiro ao eldorado cerca de 40 minutos e vou passar a gastar 5, vai ser um sonho”, diz Nilza Martins, 75 anos, moradora do Bernardo Monteiro.

Mobilização

Projeção da estação do metrô no Novo Eldorado, que fará parte do Complexo Intermodal de Transporte de Contagem

Projeção da estação do metrô no Novo Eldorado, que fará parte do Complexo Intermodal de Transporte de Contagem

Além do apoio do ministro das Cidades, Bruno Araújo, Alex de Freitas já conversou com 29 deputados federais da bancada mineira para que as obras saiam do papel. “Todos estão solidários e engajados. Os três senadores de Minas também fizeram contato comigo e me disseram que podemos contar com eles. Os senadores vão marcar uma audiência com o presidente (Michel Temer), para que juntos formemos uma comissão de prefeitos, acompanhados da bancada de deputados federais, para reivindicar recursos para essa importante obra”, disse.

A expectativa do prefeito é que a ampliação do metrô seja concluída em 2019. “Espero que a gente avance neste semestre, com o desfecho se haverá ou não investimento federal e estadual para a conclusão do trecho até Novo Eldorado. Havendo disposição e autorização da CBTU para que Contagem faça o aporte, neste ano teremos condições de fazer a licitação e num intervalo de dois anos entregaremos tudo pronto”, avalia.

Segundo ele, o primeiro passo é transformar o estudo da Metrominas em projeto executivo. “Para tanto, é necessário a autorização para captação de recursos. A primeira parte seria a confecção deste projeto executivo, que é, absolutamente, simples e rápida, para a consecutiva licitação e contratação da empresa para fazer esse trecho”, destaca Alex de Freitas.

O prefeito ressalta que embora não conte com os R$ 233 milhões em caixa, a Prefeitura de Contagem tem capacidade de endividamento, receitas próprias e ativos imobiliários, além de contar com a contrapartida da licitação aberta para reformulação do transporte. “Recursos para uma obra dessa envergadura podem vir de um endividamento a longo prazo, como por meio do BNDES”, afirma.

Apoio político

O empenho do prefeito de Contagem foi elogiado por administradores de outras cidades. O prefeito de Nova Lima e presidente da Granbel, Vitor Penido, parabenizou Alex de Freitas pela iniciativa. “Em apenas 90 dias, ele já demonstra sua preocupação e soluções não só para sua cidade, mas para toda a Região Metropolitana”, enfatizou.

O deputado federal Luís Tibé ressaltou que a falta de investimentos no metrô da RMBH é um problema que se arrasta há 30 anos. “Estamos nos unindo e somando forças para viabilizar o recurso necessário e sensibilizar o governo federal, para estarmos junto na execução desse projeto apresentado por Alex de Freitas”, disse.

“Pela primeira vez nas últimas décadas temos um projeto viável, com custo possível e chances reais. O prefeito de Contagem anunciou que colocará R$ 200 milhões de recursos municipais para levar o metrô até o bairro Novo Eldorado. O projeto contempla também a construção de uma rodoviária que desafogará o sistema viário de BH”, destacou o deputado estadual João Vítor Xavier (PSDB).