Você está em:
IMPRIMIR

Aécio Neves apresenta nova agenda para mudanças no Brasil

17 de dezembro de 2013

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (PSDB-MG), lançou nesta terça-feira (17/12), as diretrizes da agenda com a qual o partido propõe resgatar a confiança dos brasileiros, garantir a cidadania de todos e resgatar a prosperidade do país. A agenda reúne 12 pilares construídos a partir de conversas com brasileiros de várias regiões. “Para mudar de verdade o Brasil”, ressaltou o senador.

Leia aqui o documento

Aécio afirmou que o documento foi construído com base nos apelos que vieram das ruas. “A grande verdade é que o ano de 2013 foi um ano diferente. Foi o ano que os brasileiros foram para as ruas dizer sim nós temos direitos e queremos valer nossos direitos. Grande parte dos brasileiros olha para os seus representantes e não se sente representados. O recado das ruas foi um recado para todos nós”, destacou.

Para o tucano, é o PSDB que tem a capacidade e as condições para promover as mudanças que a sociedade deseja. “O PSDB é o partido das mudanças. O PSDB veio há 25 anos para restabelecer a confiança da sociedade brasileira. Foi o PSDB que mudou o paradigma da educação brasileira, que modernizou o Brasil com as privatizações e que reconectou o Brasil”, disse. Ressaltou ainda que a história do Brasil é construída por fatos concretos, como o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso: “Não podemos assistir passivamente a tentativa de alguns de reescrever a nossa história.”

Ética, política em verde-amarelo

O presidente do PSDB reiterou que o conjunto de propostas tem como principal base a união entre ética e política. “Nós encarnaremos a mudança de verdade . Ética e política não devem ser divorciadas como estão na mente, na compreensão de tantos brasileiros. Uma deve orientar a outra para que o Brasil encontre seu caminho sustentável”, ressaltou .

Aécio disse que é preciso repensar a forma como se conduz a política nacional, reestatizando empresas hoje sob a tutela de um partido, como a Petrobras. Para ele, é um absurdo que a Eletrobras, que no passado foi lucrativa, tenha hoje de recorrer ao Tesouro Nacional para garantir o pagamento de suas contas. Segundo ele, é fundamental iniciar uma nova etapa no país cuja cor deve ser verde-amarelo.

“Não temo em momento algum porque tenho a convicção clara que o Brasil precisa iniciar um novo ciclo. O Brasil não é vermelho nem é do PT, não é azul, nem é do PSDB, é verde-amarelo e de todos os brasileiros. É um Brasil com debate de idéias”, afirmou o tucano. O senador destacou também que se dispõe a debater quaisquer temas, a começar por economia e políticas sociais. “Queremos debater no campo da gestão do Estado”, disse, lembrando que é essencial fortalecer a democracia e o Legislativo. “Vamos fortalecer o legislativo que hoje se curva.”

Agenda

Aécio enfatizou que o conjunto de propostas reúne 12 palavras-chave sustentados nos conceitos de confiança, cidadania e prosperidade. “A confiança se manifesta na crença de capacidade de recuperar, a defesa da democracia e das instituições, com um ambiente econômico adequado”, disse.

Em seguida, acrescentou: “A cidadania reconhece os direitos dos cidadãos, o poder público, provendo serviços públicos de qualidade, sobretudo, na educação, é preciso que o Estado devolva um serviço de melhor qualidade os tributos que são altíssimos”.

Para o senador, a prosperidade representa a “busca do bem-estar dos brasileiros”. “É uma grande virada de página. Esses 12 tópicos simbolizam o nosso compromisso com o Brasil. A confiança que representa o resgate da credibilidade e o respeito das liberdades e das cidadanias. Valores que vem sendo aviltados do Brasil”, reforçou.

Mudanças

Aécio destacou ainda que as mudanças, defendidas pelo PSDB, pretendem transformar o Brasil para que seja criado um novo ambiente econômico, estabelecendo a educação como direito de cada brasileiro.

“Não podemos continuar a oferecer às crianças um ensino que não lhe dá perspectiva. O Brasil vai ser um país diferente quando o destino de uma criança não estiver vinculado à renda. O Brasil deixe de ser recordista em tristes da violência e criminalidade.”

O senador lembrou que o objetivo é mudar o Brasil para melhor, evitando que estados e municípios “não continuem com pires na mão”.

“Queremos mudar para que o Brasil não continue nos preceitos da contramão”, ressaltou. “Mudar para que o nosso país volte a ser competitivo.”

E finalizou: “Queremos mudar para que o Brasil seja uma potência não apenas da porteira para dentro. Eu quero mudar, eu tenho certeza que vocês também querem mudar. Em 2014, caberá a nós brasileiros fazer esse Brasil nascer”.

Veja mais fotos do lançamento da Nova Agenda do PSDB para o Brasil

Fonte: Portal do PSDB