FAÇA AQUI O DOWNLOAD DO MATERIAL DE CAMPANHA

Instituto Teotônio Vilela (MG)

Você está em:
IMPRIMIR

Presidente

Pimenta da Veiga

Mineiro de Belo Horizonte, o advogado João Pimenta da Veiga Filho foi eleito deputado federal em 1978 pelo MDB, lutando contra a ditadura. Foi o primeiro parlamentar a denunciar na tribuna do Congresso Nacional o atentado à bomba ocorrido no Riocentro, em 1981. Lutou pelas Diretas e com a derrota da Emenda Dante de Oliveira apoiou à campanha de Tancredo Neves no Colégio Eleitoral.

Engajado na luta pelas Diretas Já, resistiu à eleição indireta à presidência de 1984. Posteriormente, aderiu à campanha de Tancredo Neves no colégio eleitoral. Reeleito deputado federal Constituinte em 1986.

Na Assembleia Constituinte, Pimenta da Veiga e outros importantes parlamentares, como Mário Covas, decidiram que era preciso criar um novo partido, que acompanhasse a evolução da política nacional. Assim foi fundado o PSDB, dois anos depois.

Foi o primeiro político do PSDB a ser eleito para comandar a prefeitura de uma capital – ao vencer em Belo Horizonte na eleição de 1988.

A boa avaliação da sua administração, o credenciou a disputar a eleição para o governo de Minas Gerais, em 1990.

Em 1991, foi escolhido vice-presidente do PSDB e, em 1994, assumiu a presidência do partido, sendo um dos principais articuladores políticos das campanhas eleitorais daquele ano que elegeu Fernando Henrique na Presidência da República.

Foi reeleito deputado federal em 1998, mas logo se afastou do mandato para ser ministro das Comunicações, em 1999. Na direção da pasta, Pimenta da Veiga direcionou sua gestão para a modernização e democratização do setor no país.

Após sua saída do ministério, em 2003, Pimenta da Veiga passou a se dedicar às atividades jurídicas e empresariais – ainda que permanecesse ligado às questões políticas do PSDB.

Em 2013, Pimenta da Veiga assumiu a presidência do Instituto Teotônio Vilela de Minas Gerais.