Fabriciano lança serviço de atenção domiciliar para promover saúde em casa e desospitalização

30 de abril de 2016

A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria de Governança da Saúde, lança um novo serviço na área de saúde. A EMAD – Equipe Multiprofissional de Atenção Domiciliar vai atuar com o objetivo de levar saúde qualificada a pacientes desospitalizados, liberando leitos para outros necessitados e oferecendo ao paciente toda a atenção que ele necessita no conforto do lar. A Equipe Multidisciplinar de Atendimento Domiciliar é composta por médico, enfermeiro, fisioterapeuta e técnicos de enfermagem.

Em Coronel Fabriciano, a expectativa da secretaria de saúde é atender 60 usuários/mês. Os pacientes assistidos são portadores de doenças crônicas agudizadas e, segundo o protocolo do Ministério da Saúde e critérios clínicos, precisam estar estáveis com restrição temporária ou definitiva a leito e com um grau elevado de vulnerabilidade. Para se enquadrar nos critérios do programa, é necessário ainda que haja um cuidador particular ou familiar que possa manter o cuidado ao paciente e reportar à equipe qualquer anormalidade. A família ou o paciente precisam também aprovar a prestação do serviço, que é gratuito via SUS.

Francine D’Aguilar, enfermeira do programa acredita que a iniciativa inovadora no município trará grandes benefícios aos pacientes, uma vez que possibilitará a mesma atenção que a pessoa receberia se estivesse em um hospital ou numa unidade de tratamento intensivo. “Nossa prioridade é desospitalizar. São atendimentos complexos, mas que podem ser feitos no ambiente de casa, como curativos especializados, drenagens de abcessos, cuidados com traqueostomia, sondas e colostomias”, disse.

Segundo Francine, os pacientes e cuidadores receberão ainda orientações do cuidado diário, sobre o uso de aspiradores de vias aéreas, uso de órteses, próteses e medicação venosa.

A EMAD é gerenciada pelo SAD – Serviço de Atenção Domiciliar na modalidade ll do Governo Federal. O acompanhamento é feito por tempo determinado não superior a 60 dias. “O programa vai impactar diretamente na demanda por atendimento no hospital, otimizar o giro dos leitos e diminuir as infecções hospitalares. Vamos melhorar a qualidade de vida dos pacientes com atendimento humanizado e feito por uma equipe qualificada dentro de sua própria casa”, concluiu Francine.