Cerca de 50 pessoas terão oportunidade de trabalho na unidade de reciclagem em Guaxupé

30 de abril de 2016

No começo do ano a Prefeitura divulgou a parceria com o Instituto Recicleiros para que possa ser colocada em prática no município a coleta seletiva. Guaxupé foi selecionada juntamente com outros 11 municípios em um edital em que participaram 522 cidades em todo o Brasil para receber assessoria técnica para o desenvolvimento do Plano Municipal de Coleta Seletiva. Agora chegou o momento de identificar as pessoas para a formação de uma cooperativa de trabalho e então os trabalhos na Unidade de Processamento de Materiais Recicláveis que está em fase final de construção nas proximidades da Escola Núcleo São João.

No total serão identificadas cerca de 50 pessoas com perfil socioeconômico e laboral, interessadas em empreender coletivamente na área de Processamento de materiais recicláveis. Assim farão parte de uma cooperativa e terão todo o apoio e orientação da Recicleiros para o seu funcionamento.  A expectativa é que a coleta seletiva seja iniciada nos meses de junho ou julho, dependendo somente dos trâmites burocráticos e etapas de implantação que encontram-se em estágio avançado entre a Prefeitura e o Instituto Recicleiros.

As inscrições acontecerão a partir da próxima terça-feira, dia 10 e irão até o dia 21 de março. Os interessados poderão se inscrever pelo site da Prefeitura www.guaxupe.mg.gov.br/coletaseletiva ou comparecer de segunda a sexta-feira na sede do CRAS, localizada no antigo prédio do SESI, ao lado do Poliesportivo.

Segundo Rafaela Soares, diretora de Meio Ambiente, as vagas são prioritariamente destinadas às pessoas que residem em Guaxupé. Caso aquelas que estejam disponíveis não sejam completadas, serão abertas para pessoas de cidades vizinhas.

“A princípio queremos dar a oportunidade para quem é de Guaxupé e principalmente aquelas pessoas que já atuam na reciclagem, seja catando latinhas pela rua, papelão, enfim, materiais recicláveis. Buscaremos dar a ela a oportunidade de ser um membro na cooperativa de catadores e assim ter remuneração justa e condições adequadas de trabalho”, explicou a diretora.

A diretora de Meio Ambiente lembrou ainda que trabalhar na Unidade de Processamento de Recicláveis será uma grande oportunidade às pessoas que estão desempregadas: “A Recicleiros irá fazer uma análise bastante criteriosa e justa para que pessoas de baixa de renda e com dificuldade de inserção no mercado possam ter a oportunidade do emprego. Queremos trabalhar em dois eixos: tratar da questão ambiental que envolve a coleta seletiva e também a questão social que é dar oportunidade e dignidade às pessoas que hoje buscam por um emprego”, disse.

Equipes estão sendo treinadas pelo Instituto para atuar no cadastramento e posteriormente na identificação dos candidatos.