Paulo Abi-Ackel, presidente do PSDB-MG, é escolhido como um dos formuladores do Congresso Nacional

30 de abril de 2016

Estudo anual de escolha da elite do Congresso Nacional realizado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) incluiu pela 13° vez o deputado federal Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG). Ele vem sendo incluído na relação do Diap desde o primeiro ano de seu primeiro mandato e por isso é um dos dez parlamentares de todo o Brasil que mais vezes foi relacionado desde o início do levantamento em 1994. Paulo Abi-Ackel é citado na lista dos parlamentares formuladores. Esses, de acordo com o Diap, são considerados os mais produtivos por se dedicarem à elaboração de textos com propostas legislativas para deliberação.

Do PSDB, além de Abi-Ackel, também foram incluídos como “formuladores” os Senadores Antonio Anastasia (MG), José Serra (SP) e Tasso Jereissati (CE). Da bancada mineira apenas Abi-Ackel e Anastasia são considerados “formuladores”. Essa relação é baseada no desempenho de deputados e senadores entre os meses de fevereiro a junho de 2019.

Segundo o estudo, o debate, a dinâmica e a agenda do Congresso são fornecidos basicamente pelos formuladores, que dão forma às ideias e interesses que circulam no Congresso. Para o Diap, a produção legislativa, com raras exceções, é fruto do trabalho desses parlamentares. “São eles que concebem e escrevem o que o Poder Legislativo debate e delibera. Não ocupam, necessariamente, posto de líder político ou partidário”, afirma o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar.

Ainda na série “Os 100 cabeças do Congresso Nacional” mas na categoria “articuladores”, Aécio Neves do PSDB-MG teve seu nome incluído. Outros mineiros foram relacionados: os deputados federais Fred Costa (Patri), Júlio Delgado (PSB), Lincoln Portela (PRB) e o senador Rodrigo Pacheco (DEM).