Sofia Feldman receberá R$ 577,7 mil por meio de emenda parlamentar do senador Aécio Neves

30 de abril de 2016

O Hospital Sofia Feldman recebeu hoje (08/03) a garantia de R$ 577,7 mil para custeio de procedimentos de média e alta complexidades, recursos federais autorizados por meio de emenda do senador Aécio Neves.

A emenda aprovada pelo Congresso Nacional é impositiva, ou seja, será obrigatoriamente liberada pelo Ministério da Saúde. Cabe agora à Prefeitura de Belo Horizonte as medidas administrativas necessárias junto ao ministério para a liberação dos recursos. A verba foi autorizada através do Fundo Municipal de Saúde.

A expectativa do senador Aécio é de que os recursos cheguem ao hospital e maternidade ainda neste primeiro semestre.

O Sofia Feldman atende o maior número de partos do país. 100% deles pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A maternidade vive grave crise financeira e tem um déficit mensal de R$ 1,5 milhão. Na unidade de cuidados intermediários, cinco dos seis leitos foram fechados.

O senador mantém vínculo com o Sofia Feldman há mais de 30 anos, desde seu primeiro mandato como deputado federal, quando auxiliou o hospital a obter o alvará de funcionamento junto ao Conselho Nacional de Assistência Social, o que permitiu acesso às Ações Integrais de Saúde (AIS), programa precursor do Sistema Único de Saúde (SUS). Até então, o Sofia Feldman funcionava com o trabalho de voluntários e doações da comunidade.

Aécio Neves participou também da criação da Associação Comunitária de Amigos e Usuários do Hospital, em 1994, quando o hospital enfrentou também grave crise e corria o risco de encerrar as atividades. Nessa época, como voluntário, o hoje senador ajudou na aquisição da primeira ambulância.

Como deputado federal, Aécio Neves conseguiu junto ao Ministério da Saúde, em 2001, recursos para a construção da primeira Casa de Parto de Minas Gerais. Local seguro, acolhedor e confortável, onde é oferecida assistência humanizada e de qualidade às mulheres e seus recém-nascidos de baixo risco.