Campanha Setembro Amarelo: tucanos se mobilizam pela prevenção ao suicídio

30 de abril de 2016

Parlamentares do PSDB destacam a importância da campanha Setembro Amarelo, que tem como objetivo alertar a população sobre a realidade do suicídio no Brasil e no mundo, além de suas formas de prevenção. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% dos casos de suicídios estão relacionados a psicopatologias, facilmente tratáveis à medida que as pessoas acessam informações sobre o problema. Médico da Associação Brasileira de Psiquiatria, Jorge Jaber destaca que nove entre 10 mortes poderiam ser evitadas, a partir do devido suporte. O Brasil registra 32 casos de suicídio por dia. Por ano, calcula-se que haja cerca de dez mil casos.

Em sua conta no Twitter, o senador Antonio Anastasia publicou o filme da campanha e chamou a atenção para o problema. “Estamos em setembro, mês em que há diversas campanhas de conscientização para prevenção do suicídio. Uma realidade que não podemos ignorar”, escreveu o tucano mineiro (assista ao filme da campanha).

Também no Facebook, Anastasia deu destaque para o Setembro Amarelo. Confira imagem abaixo:

Sem título

 

A deputada Geovania de Sá (PSDB-SC) acredita na eficácia da campanha, porque a iniciativa leva ao conhecimento da população as ferramentas pelas quais se pode buscar suporte. “O caminho é realmente fazer campanhas publicitárias, principalmente em um mês como esse, o Setembro Amarelo, no qual se foca nesse tema exatamente para prevenir e orientar, além de trazer ao conhecimento da população as entidades que trabalham com a vida e orientam num momento como esse, em que a depressão tem tomado conta”, disse a tucana.

A tucana alerta que a prevenção ao suicídio é também uma questão de saúde pública. Uma das proposições do PSDB para mudar essa situação é de autoria da deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO), que cria a Semana Nacional de Valorização da Vida, a ser realizada, anualmente, na semana que compreender o dia 10 de setembro, Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Geovania ressalta que o suicídio não pode ser interpretado como questão de foro íntimo, e que o poder público também precisa assumir responsabilidade nas políticas de prevenção.

“Tudo isso nos faz ver a importância de se trabalhar com a prevenção. Claramente, o tratamento também é fundamental, mas o custo é muito menor quando se trabalha na prevenção, o impacto é menor. Hoje ainda nos chama muita atenção que o Brasil tem um grande número de suicídios. Para isso, a prevenção realmente é o caminho, e o Setembro Amarelo é fundamental para essa orientação”, afirmou a deputada Geovania.

Pelas redes sociais, outros parlamentares tucanos se manifestaram em apoio à causa. A deputada Shéridan (PSDB-RR) destacou que o suicídio é um mal silencioso, do qual as pessoas fogem por medo, e divulgou o número 144, do Centro de Valorização da Vida (CVV), como um dos meios de procurar ajuda especializada. O deputado Vitor Lippi (PSDB-SP) também destacou o trabalho feito pelo CVV, e disse que é importante estar atento aos sinais expressados por aqueles que precisam de suporte.

Fonte: Com informações do PSDB na Câmara