Aécio Neves defende apoio das bancadas tucanas às reformas e à renovação das bandeiras do PSDB

30 de abril de 2016

executiva PSDB 2 (1)

O senador e presidente licenciado do PSDB, Aécio Neves, defendeu, nesta quarta-feira (09/8), a renovação do programa partidário da legenda e a manutenção do apoio às reformas estruturantes em discussão no Congresso Nacional.

Em entrevista coletiva em Brasília, onde participou da reunião da Executiva Nacional que marcou o início da transição da direção da legenda, Aécio Neves afirmou que é preciso ajustar as bandeiras e propostas do PSDB à nova realidade brasileira.

“Essa reunião tem o objetivo de iniciar uma transição extremamente harmoniosa no PSDB. Indiquei o senador Tasso como presidente interino do partido nesta transição e o objetivo é que iniciemos, imediatamente, através do ITV e de outros organismos internos do PSDB, principalmente os nossos movimentos setoriais, uma ampla discussão de renovação do nosso programa. É uma necessidade urgente já que o programa do PSDB remonta os tempos da sua fundação e o Brasil mudou, o mundo mudou de lá para cá”, afirmou o senador Aécio Neves.

A reunião da Executiva Nacional foi convocada e comandada pelo presidente interino da legenda, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), para deliberar sobre a convocação de um congresso nacional e convenções partidárias em todos os níveis, com fixação de calendário eleitoral, revisão e atualização do programa e estatuto partidários.

“A nossa proposta, que será debatida ainda na reunião de hoje e em outras reuniões de bancadas, culminaria no mês de dezembro, não apenas com o congresso e a convenção nacional do partido, mas também, essa é a minha proposta, com a indicação do pré-candidato do PSDB à Presidência da República, para que ele possa a partir dessa indicação, iniciar também conversas com outros setores da sociedade e com outros partidos políticos”, disse Aécio Neves.

Apoio a reformas

O senador também defendeu que o PSDB mantenha o apoio às reformas em tramitação no Congresso Nacional, como a da Previdência, a do sistema tributário e a Política.

“A minha fala inicial foi chamando a unidade do partido em torno da reforma política, em torno da reforma previdenciária, em torno da simplificação do sistema tributário. Essa é a agenda possível e necessária ao país. Em relação ao presidente Temer, existem sim divergências, mas são absolutamente naturais, porque essa não é uma questão programática”, destacou.

Aécio Neves ressaltou que o apoio do partido à agenda de reformas não depende da permanência ou não dos quadros da legenda nos ministérios do governo Temer. Ele destacou que, diferentemente do PT, que sempre colocou seus interesses acima dos interesses do Brasil, o compromisso do PSDB é com os brasileiros.

“O que nos leva a apoiar o governo é essa agenda. Estamos apoiando uma agenda de reformas no Congresso Nacional e nosso apoio independe de participação no governo. Se você me perguntar se o PSDB no governo faz bem ao governo, eu diria que sim, faz bem ao governo pela qualidade dos quadros que nós temos. Essa discussão se sai ou não do governo, a meu ver, está superada”, concluiu.

Ouça a entrevista coletiva do senador Aécio Neves

 

Leia também: Em reunião da Executiva Nacional, PSDB cria grupo para definir calendário de convenções

Confira ainda: PSDB entra em consenso na defesa da reforma política, afirma Tasso